Tempo e atividade de protrombina (TP e AP)

 O teste de TP mede o tempo necessário para um coágulo de fibrina se formar em uma amostra de plasma citratado após a adição de ions de cálcio e tromboplastina de tecido (fator III). Devido às diferenças de sensibilidade dos reagentes utilizados por diferentes fontes, a Organização Mundial de Saúde recomenda uma padronização utilizando-se uma tromboplastina de referência mundial, a partir da qual se calcula um índice de correção denominado ISI (International Sensitivity Index). O INR (International Normalized Ratio) é a relação do TP do paciente com o TP do “pool” normal, elevado ao ISI. Os pacientes que utilizam anticoagulantes orais, em fase estável de anticoagulação, podem portanto, ser monitorizados de um modo mais racional e seguro, utilizando o INR.

 Objetivos

Fornecer uma avaliação global dos fatores de coagulação extrínsecos V, VII e X e de protrombina e fibrinogênio.

   Monitorar a resposta para a terapia de anti-coagulante oral.

 Preparação do paciente

Jejum de 4 horas (ausência de jejum em casos especiais).

Valores de referência

Método: Quick automatizado.

TP: 10a14 segundos.

AP: 70 a 100%.

INR

Anticoagulação pré-operatória - Alvo=2,5 (Limite=2,0 a 3,0);

Prevenção primária e secundária de trombose arterial - Alvo=2,5 (Limite=2,0 a 3,0);

Acidente tromboembólico agudo e prevenção de tromboses venosas recidivantes - Alvo=3,0 (Limite=2,0 a 4,0);

Próteses valvulares cardíacas e prevenção de tromboembolismo arterial - Alvo=3,5 (Limite=3,0 a 4,5).

Achados Anormais

Um TP prolongado pode indicar doença hepática ou deficiência em fibrinogênio, protrombina ou fator VI, VII ou X (testes específicos podem identificar tais deficiências). Pode também indicar deficiência de vitamina K em pacientes que não estejam recebendo anti-coagulantes. Pacientes em tratamento com anti-coagulantes orais, um TP com INR excedendo a 3,0 pode ser indicativo de deficiência de vitamina K.

 Um TP prolongado pode resultar do uso de corticotropina, esteróides anabolisantes, resina colestiramina, heparina E.V. (com 5 horas de coleta) indometacina, ácido mefenâmico, metimazole, oxifembutazona para-aminosilato, fenilbutazona, fenitoína, propiltiouracil, quinidina, quinino, hormônios tireoideanos ou vitamina A ou  abuso de álcool.

 O resultado de TP prolongado ou encurtado pode surgir após a ingestão de antibióticos, barbitúricos, hidroxizina, sulfonamidas, salicilatos (mais do que 1 g/dia prolonga o TP), óleos minerais ou clofibrato.