Tempo de sangramento (TS)

 Este teste é usado para medir a duração do sangramento após uma incisão de pele. O tempo de sangramento é medido por 4 métodos: Duke, Ivy, gabarito, ou gabarito modificado. O método de gabarito modificado mais usado é o mais preciso, pois o tamanho e profundidade da incisão são padronizados. O tempo de sangramento depende da elasticidade da parede do vaso sangüíneo ou da quantidade e capacidade funcional das plaquetas. Apesar deste teste ser usualmente efetuado em pacientes com histórias pessoais ou familiares de desordem de sangramento, ele também é útil para rastreamento pré-operatório, junto com uma contagem de plaquetas. Ele raramente é recomendado quando a contagem de plaquetas é < 75.000/microlitro.

Objetivos

      Avaliar a função hemostática global.

Detectar desordens congênitas e adquiridas de função plaquetária.

Preparação do paciente

Jejum não necessário.

Valores de referência conforme método

Método de Duke: 1 a 3 minutos;

Método de Ivy: 1 a 7 minutos;

Método do gabarito: 2 a 8 minutos;

Método do gabarito modificado: 2 a 10 minutos. 

Achados anormais

Um tempo de sangramento prolongado pode indicar uma desordem associada com trombocitopenia como, por exemplo, Doença de Hodgkin, leucemia aguda, coagulação intravascular disseminada (CID), púrpura de Henoch-Schönlein, doença hepática grave ou deficiência grave dos fatores I, II, V, VII, VIII, IX e XI. Um tempo de sangramento prolongado em uma pessoa com uma contagem normal de plaquetas sugere uma alteração de função  e necessita  investigação adicional, com outros testes de função plaquetária.

Exames correlatos

Sistema de coagulação extrínseco, sistema de coagulação intrínseco, tempo de trombina, tempo de coagulação, tempo de tromboplastina parcial ativada.